Agora: Resistir na Cidade

5, 12 e 19 de Jul / 18h – Conversas / Debates

AGORA tem a dupla vertente de denominar o momento presente – sendo a transformação da cidade um processo que liga um passado reinventado a um futuro desconhecido – e, ao mesmo tempo, de remeter para a espacialização democrática da Grécia Antiga. Este evento pretende reunir essas duas dimensões: falarmos juntos da cidade e na cidade.

Após a primeira edição em 2017, onde organizamos debates por temáticas, na segunda edição de 2018 fizemos a transição do pensamento e reflexão para a discussão práticas dos espaços do bairro e zonas adjacentes onde a transformação urbana se marca no tempo passado, presente e futuro, questionando o que aconteceu e ousando sugerir alterações.

Nesta 3ª edição trazemos à conversa novas abordagens e movimentos que vêm surgindo da sociedade civil como resistência e resposta à sua permanência nesta cidade. 

Coordenação: Marta Silva, Tiago Mota Saraiva, Ana Catarino 

Um co-produção: LARGO Residências e Trabalhar com os 99%


AGORA: Cidade Sustentável 

5 Jul / 18h – Moderação de Ricardo Jorge

Está cada vez mais na ordem do dia a preocupação com a dívida que temos com os recursos do nosso planeta. Para além da mudança de políticas pública, a sociedade civil vai propondo diferentes soluções e práticas. Queremos dar a conhecer ideias, projectos e mecanismos que contribuem a mudança de hábitos da população. Convidados: Bioethic, Bike Pop, Lixo Luxo, Fab Lab, Recostureiras, Nãm, Quando + 1 é = – 1, entre outros.


AGORA: O que dizem os Movimentos

12 Jul / 18h – Moderação de Ricardo Rodrigues 

O nosso bairro é marcado nos últimos anos não só por uma grande concentração de movimentos associativos, como também pelo surgimento de vários movimentos de resistência quanto à transformação da cidade. É uma comunidade que sente a cidade como sua e que reclama cada vez mais a participação nos processos de requalificação urbanística e na definição das políticas públicas que interferem com o “direito à cidade”. Convidamos assim à participação e animação desta conversa vários movimentos como: Morar em Lisboa, Habita, Stop Despejos, Stop Torre Portugália, Jardim Martim Moniz, Jardim do Caracol, entre outros.


AGORA: Função Social da Propriedade e da Habitação 

19 Jul / 18h – Moderação de Tiago Saraiva 

Nas cidades em transformação acelerada, não raras vezes o direito à propriedade e o direito à habitação entram em conflicto. No momento em que a Nova Geração de Políticas de Habitação e a aprovação da Lei de Bases da Habitação sugerem um novo momento para o entendimento destas problemáticas e a três meses de elegermos uma nova composição da Assembleia da República, interessa-nos fazer o debate político sobre o que se entende como a função social da propriedade e a função social da habitação.